UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 16h05

Secretário do Vaticano diz que pedofilia é 'um desafio de todos', não apenas da Igreja

ANSA
PUNTA ARENAS, 8 ABR (ANSA) - O cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano, ressaltou hoje que a pedofilia "é um desafio para os Estados" e "para todas as categorias de pessoas", e não apenas um problema da Igreja Católica.

"Vemos que há um excesso em relação à Igreja. Um excesso a uma categoria: os sacerdotes. Mas pensemos em todas as outras categorias de pessoas que, em percentuais muito mais altos", cometem os mesmos crimes, reclamou o religioso, em declarações à ANSA, referindo-se ao que chamou de "tratamento discriminatório" contra a Santa Sé após as recentes denúncias de que religiosos teriam abusado sexualmente de menores de idade.

Os sacerdotes constituem "1,2%" dos casos, complementou Bertone, reiterando a postura expressa hoje pela revista italiana Famiglia Cristiana, que opinou que "o Papa age, os Estados não". "Qual Estado já se preocupou seriamente com o abuso sexual de menores como fenômeno social?", questionou a publicação em editorial.

Após visitar o Museu Salesiano Maggiorino Borgatello, na cidade de Punta Arenas, no terceiro dia de sua viagem oficial ao Chile, Bertone enfatizou que todos os setores ou âmbitos nos quais se comete pedofilia devem reagir.

"Todos os outros fatos são escondidos e a Igreja não esconde seus pecados. Todos os outros escondem e isso é um fato muito grave, há um chamado à responsabilidade e à dedicação de todos nesse campo", insistiu.

"Nenhuma instituição como a Igreja fez tanto para conhecer e combater essa realidade, sobretudo partindo como um projeto de vida que seja respeitoso à dignidade de cada pessoa e, principalmente, das crianças, que é uma dignidade a ser promovida e cultivada", completou.

Ontem, em declarações à imprensa local, o religioso revelou que os episódios de abusos, que envolveriam membros das entidades eclesiásticas em várias dioceses, provocaram "uma dor muito grande" em Bento XVI. "O Santo Padre tem sofrido muito e nós, pastores, também, por estes casos de sacerdotes infiéis, não fiéis a sua vocação e missão", disse na ocasião.

Bertone, que iniciou na última terça-feira a visita à nação sul-americana, permanecerá nesse país até a quarta-feira da próxima semana. A viagem responde a um convite da Conferência Episcopal Chilena e do governo local.

Depois de Punta Arenas, o cardeal deverá visitar o município de Concepción, um dos mais afetados pelo terremoto que devastou diversas regiões chilenas no dia 27 de fevereiro. Na localidade, o chefe da diplomacia do Vaticano celebrará uma missa. A agenda de Bertone segue intensa durante todo o fim de semana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host