UOL Notícias Notícias
 

09/04/2010 - 15h14

Uruguai não tem candidato para secretaria-geral da Unasul, diz Mujica

ANSA
MONTEVIDÉU, 9 ABR (ANSA) - O presidente do Uruguai, José Mujica, garantiu hoje que seu país "não tem nenhum candidato" para a secretaria-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), negando as especulações de que estaria promovendo a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.

"Não temos nenhum candidato para propor", indicou Mujica em seu programa de rádio "Fala o presidente".

De acordo com a revista Búsqueda, em visita ao Brasil na semana passada, Mujica teria solicitado a Lula que "representasse a todos" os países da região. No entanto, o mandatário uruguaio disse "não saber de onde saiu essa invenção".

"Nós nunca falamos com Lula nem com nenhuma autoridade brasileira" sobre o assunto, "o que dissemos com clareza foi da enorme responsabilidade do Brasil na Unasul", pois "esse organismo de natureza política só pode ter futuro na medida em que o Brasil se envolva com tudo", declarou Mujica.

O vice-presidente do Uruguai, Danilo Astori, considerou a "liderança" brasileira no continente como "natural", mas lembrou que, até o momento, Brasília tem demonstrado mais interesse em manifestar "sua vocação de 'jogador global'".

As discussões sobre os possíveis candidatos para ocupar a secretaria-geral da Unasul ocorrem cerca de um mês antes da próxima reunião do bloco, marcada para maio, em Buenos Aires, quando a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, deve reiterar a candidatura de seu marido e ex-mandatário do país, Néstor, para o cargo.

Durante o mandato do antecessor de Mujica, Tabaré Vázquez, o Uruguai vetou a indicação de Kirchner em retaliação a uma demanda apresentada pela Argentina ao Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, sobre a construção de uma fábrica de pasta de celulose. O processo, cuja sentença da corte deve ser divulgada até o dia 20 de abril, chegou a tensionar as relações diplomáticas entre as duas nações.

O atual presidente uruguaio, por sua vez, já manifestou sua intenção de melhorar as relações com o país vizinho e membros de seu governo indicaram que o assunto seria analisado "a partir do zero".

Porém, legisladores de oposição a Mujica reiteraram a sua posição contra a nomeação de Kirchner como secretário-geral da Unasul, pois ele teria adotado medias prejudiciais ao Uruguai durante seu governo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host