UOL Notícias Notícias
 

11/04/2010 - 13h30

Estados Unidos fecham consulados no México devido a falta de segurança

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 11 ABR (ANSA) - A Embaixada dos Estados Unidos no México decidiu fechar as portas de dois de seus consulados "até que se garantam condições de segurança" para o trabalho diplomático na fronteira entre ambas nações.

A medida é tomada depois que o escritório do país em Nuevo Laredo foi atacado com uma bomba de fabricação caseira nas primeiras horas deste sábado. Relatórios oficiais indicaram que o artefato foi lançado por cima do muro que cerca o prédio.

Com a explosão, janelas foram rompidas, mas não houve feridos pois o local estava vazio. A Procuradoria Geral do México anunciou que continua a trabalhar no caso, ainda que não tenha dado informações sobre a natureza da bomba.

As autoridades norte-americanas ressaltaram que as investigações no interior do imóvel atacado são realizadas "de acordo com os privilégios e imunidade do escritório consular".

Além da unidade em Nuevo Laredo, no estado de Tamaulipas, também serão encerradas as atividades da representação de Piedras Negras, em Coahuila. A iniciativa vigora a partir desta segunda-feira.

De acordo com um comunicado, os escritórios serão reabertos "quando se tiver a certeza de que existe a segurança adequada para manter seguros o pessoal diplomático e nossos visitantes".

Há um mês, três pessoas vinculadas à representação dos Estados Unidos em Ciudad Juárez foram assassinadas -- duas das vítimas eram norte-americanas. Além disso, em 2008 uma granada foi lançada contra o consulado de Monterrey, no estado de Nuevo León.

As ações contra os consulados ocorrem em meio a uma onda de violência que toma conta do México, tendo recrudescido nos últimos três anos, quando o presidente Felipe Calderón iniciou uma operação militar contra o narcotráfico.

Segundo a imprensa mexicana, desde 2006, quando o mandatário assumiu o cargo, mais de 18 mil pessoas morreram devido aos conflitos.

Cifras oficiais apontam que 70 mil soldados participam das operações de combate ao crime organizado, além de milhares de policiais federais, estaduais e municipais. No total, as forças de ordem somam cerca de 100 mil homens.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host