UOL Notícias Notícias
 

15/04/2010 - 15h27

Teólogo diz que Pontificado de Bento XVI está marcado por oportunidades perdidas

ANSA
MADRI, 15 ABR (ANSA) - O teólogo suíço Hans Küng opinou hoje que o Pontificado de Bento XVI tem sido marcado até o momento por uma série de "oportunidades desperdiçadas" e convocou os bispos a refletir sobre o futuro da Igreja Católica em meio a uma "crise de confiança" gerada pelas denúncias de pedofilia.

"Às muitas tendências de crise ainda são adicionados escândalos que clamam ao céu: sobretudo o abuso de milhares de jovens por clérigos, relacionado a uma crise de liderança sem precedentes", analisou Küng em uma carta aberta publicada hoje pelo jornal espanhol El País.

No texto, o teólogo ainda ressalta que o Papa já poderia ter protagonizado um "entendimento duradouro" com os judeus e estabelecido um "diálogo de confiança" com os muçulmanos.

Ainda de acordo com o suíço, a Igreja Católica tem se mantido distante da ciência moderna ao não admitir "o uso de preservativos", que poderiam ajudar "os povos africanos na luta contra a Aids" e a elevada concentração populacional desse continente.

Bento XVI tem sido muito questionado por sua atuação perante os casos de pedofilia denunciados em vários países, entre eles Brasil, México, Itália e Alemanha, sua terra natal.

Especialistas, no entanto, se dividem ao comentarem o trabalho de Joseph Ratzinger, que antes de ser eleito chefiou a Arquidiocese de Munique e Freising e a Congregação para a Doutrina da Fé, entre outros.

As críticas de Küng foram divulgadas um dia antes do aniversário de 83 anos do Pontífice, que também completará cinco anos à frente do Vaticano na próxima segunda-feira.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h19

    0,30
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h29

    0,39
    74.732,59
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host