UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 12h58

Papa diz que Igreja vive um momento de 'atribulação'

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 19 ABR (ANSA) - No dia em que completa cinco anos como Pontífice, o papa Bento XVI disse que este é um momento de "atribulação" para uma Igreja "ferida e pecadora", mas que confia na ajuda de Deus.

O chefe de Estado do Vaticano falou durante o almoço oferecido em sua honra por cardeais residentes em Roma, fazendo uma referência implícita aos casos de pedofilia que envolvem membros do clero e vieram à tona recentemente em dezenas de países.

De acordo com o jornal vaticano L'Osservatore Romano, Bento XVI disse não se sentir "sozinho", porque percebe em torno de si a presença e o apoio de todos os cardeais, "que com ele dividem as atribulações e consolações".

"O Papa quis agradecer ao Colégio Cardinalício pela ajuda que recebe dias após dia. Sobretudo no momento em que parece se ver confirmada a palavra de Santo Agostinho citada pelo [Concílio] Vaticano II, que a Igreja peregrinou 'inter persecutiones mundi et consolationes Dei'", relatou a publicação.

Bento XVI falou da instituição católica "recordando que essa, ferida e pecadora, experimenta mesmo assim as consolações de Deus".

O L'Osservatore Romano explicou no artigo que "o Papa tem uma responsabilidade pessoal, não delegável", mas que o Colégio Cardinalício o circunda com a função de ajudá-lo, acompanhá-lo e unir-se a ele em seu trabalho.

"E é esta proximidade particular que o Pontífice sente neste momento e pela qual agradece ao Senhor enquanto invoca, para seguir adiante, a força da fé, na alegria da ressurreição", continuou o jornal vaticano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host