UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 08h49

Vaticano comemora cinco anos do Pontificado de Bento XVI

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 19 ABR (ANSA) - A Igreja Católica organizou para hoje, dia em que o papa Bento XVI completa o quinto aniversário de seu Pontificado, uma série de eventos, entre eles um almoço promovido por cardeais e uma jornada de orações.

Joseph Ratzinger, que realizou uma viagem a Malta no último fim de semana, fará a refeição com cerca de 60 cardeais no Vaticano, os quais devem demonstrar solidariedade ao Papa devido às recentes denúncias de pedofilia contra membros da Igreja Católica.

O evento, organizado pelos cardeais de Roma, será realizado na Sala Ducale do Palácio Apostólico e provavelmente contará com um discurso do decano dos cardeais, Angelo Sodano, em homenagem ao Pontífice.

Esta não é a primeira vez que religiosos oferecem um almoço ao Papa. Quando Bento XVI completou 80 anos de idade, em 2007, quase 80 cardeais se reuniram na Sala Ducale para comemorar a data.

De acordo com o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, durante o almoço de hoje Bento XVI "irá propor uma reunião com os cardeais do mundo todo", mas os temas deste encontro ainda não foram acordados.

Paralelamente, a Conferência Episcopal Italiana (CEI) convocou bispos, sacerdotes e fiéis a orarem "para agradecer a Deus pelo magistério iluminado e pelo cristalino testemunho do Papa".

Por sua vez, o prefeito da Congregação para o Clero, o cardeal brasileiro Cláudio Hummes, convidou os religiosos dos cinco continentes a participarem do encontro mundial de sacerdotes que ocorrerá em Roma entre os dias 9 e 11 de junho.

Segundo Hummes, a participação no ato é uma maneira de demonstrar "ao nosso amado papa Bento XVI a nossa solidariedade, apoio, confiança e comunhão incondicional diante dos ataques frequentes contra suas decisões a respeito dos clérigos envolvidos em delitos de abusos sexuais".

O quinto aniversário do Pontificado de Bento XVI está sendo marcado pela série de denúncias de casos de pedofilia em vários países, como Alemanha, Áustria, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Irlanda, Itália, México e Suíça, entre outros.

Ratzinger, que completou 83 anos na última sexta-feira, se reuniu com algumas vítimas de pedofilia durante a visita que realizou a Malta neste fim de semana. Segundo fontes locais, o Papa recebeu oito vítimas de abusos sexuais cometidos em um orfanato católico da localidade de Santa Venera, na década de 1980.

Durante o encontro, o Pontífice orou "com eles e lhes garantiu que a Igreja está fazendo e continuará fazendo tudo o que estiver ao seu alcance para investigar as acusações e entregar à Justiça os responsáveis pelos abusos", informou uma nota divulgada pelo Vaticano. Ele também assegurou que serão tomadas "medidas eficazes para salvaguardar os jovens no futuro".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host