UOL Notícias Notícias
 

24/04/2010 - 17h20

Mockus defende relação da Colômbia com Equador e Venezuela

ANSA
BUENOS AIRES, 24 ABR (ANSA) - O candidato opositor à presidência da Colômbia Antanas Mockus disse que seu país está unido a Equador e Venezuela por um "passado fecundo" e por "um porvir cheio de desafios e oportunidades".

Mockus, do Partido Verde, vem se destacando nas pesquisas para as eleições de 30 de maio. Nos últimos estudos, ele aparece como vencedor de um possível segundo turno contra o presidenciável apoiado pelo mandatário Álvaro Uribe, Juan Manuel Santos.

Distanciando-se das crises iniciadas entre o atual governo colombiano e os dois países vizinhos, o oposicionista defendeu o "respeito irrestrito ao direito internacional, à livre determinação dos povos, à não interferência nos assuntos de outros estados e ao uso dos mecanismos pacíficos de solução de conflitos".

Quito rompeu relações diplomáticas com Bogotá depois que o Exército colombiano fez uma ação contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) localizado no Equador, em março de 2008. A operação provocou a morte de 26 pessoas, entre elas o então número dois da guerrilha, Raúl Reyes.

O ataque foi comandado por Santos, que era ministro da Defesa. Há alguns dias, ele disse em um debate estar "orgulhoso" por ter ordenado a incursão militar e defendeu a perseguição de "terroristas onde eles estiverem".

Já as relações entre Colômbia e Venezuela estão "congeladas" desde julho de 2009, quando Chávez foi acusado de contrabandear armas para grupos guerrilheiros.

Em declarações à agência estatal argentina Télam, Mockus disse que se propõe a construir um país "sem fome, que goze de um sistema de saúde de qualidade e um de educação que se converterá no motor da transformação social".

Afirmou ainda que "a criação de oportunidades de trabalho e produção receberá um impulso vigoroso". "Apostamos em uma política social austera, uma reforma tributária que aumente os recursos estatais e beneficie o emprego formal", acrescentou.

De acordo com as últimas pesquisas, em um primeiro turno Mockus angariaria 34% dos votos, enquanto Santos obteria 35%. No segundo turno, o oposicionista teria 50%, contra 44% do governista.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h39

    -0,96
    3,150
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h41

    0,53
    70.383,53
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host