UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 11h56

Após discussões, Berlusconi defende presidente da Câmara

ANSA
ROMA, 28 ABR (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, expressou solidariedade ao presidente da Câmara de Deputados do país, Gianfranco Fini, pelas críticas lançadas pelo jornal Il Giornale, de propriedade do irmão do premier.

"A crítica política, inclusive a mais severa, não pode chegar à agressão familiar nem a questões que nada têm a ver com a política", defendeu o chefe de Governo, referindo-se aos ataques da publicação.

Nesta quarta-feira, o Il Giornale afirmou que a sogra de Fini, Francesca Frau, produtora de programas televisivos, cobrou 1,5 milhão de euros da emissora estatal RAI por uma atração que não teve muita audiência.

Fini, ex-líder da Aliança Nacional, fundou em 2009 a coalizão Povo da Liberdade (PDL) junto a Berlusconi, na época presidente do Forza Italia, e atualmente lidera a nova agremiação, que completou seu primeiro ano no mês passado.

Nas últimas semanas, contudo, o parlamentar denunciou a falta de iniciativa política de seu partido, assim como a escassa democracia interna, o que deu início a uma tensão com Berlusconi.

Os debates foram intensificados após a criação de uma corrente minoritária no PDL, partidária do presidente da Câmara, e que não foi bem aceita pelo chefe de Governo do país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h19

    0,10
    3,282
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h28

    0,80
    63.760,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host