UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 11h32

Cardeal diz que Bento XVI pode fazer mea culpa sobre casos de pedofilia

ANSA
NOVA YORK, 28 ABR (ANSA) - O prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, cardeal William Levada, não excluiu a possibilidade de que o papa Bento XVI faça um mea culpa público devido aos escândalos de pedofilia relacionados a membros da Igreja.

"Não sou um bom profeta, mas não ficaria surpreso", declarou o religioso em entrevista a um programa de TV norte-americano. "O Papa é o Papa, e não me diz tudo que fará. Portanto, devemos esperar", acrescentou.

De acordo com Levada, a atitude poderia ser tomada junto à conclusão do Ano Sacerdotal, em junho.

O cardeal disse que também não elimina a hipótese de novas demissões de bispos, e recordou que as normas postas em vigor na América depois de 2002 para combater a pedofilia poderiam ser um modelo para outras organizações.

"Não estamos orgulhosos de termos tido que criá-las, mas agora podem ser um exemplo para as escolas, os escoteiros e outros grupos do gênero", apontou.

Quanto à crise atual -- que envolve o clero de pelo menos 20 países e ocorre alguns anos depois do surgimento de denúncias na Igreja Católica dos Estados Unidos -- Levada assinalou que "há um certo preconceito da mídia".

"Não quero criar teorias de complô, mas penso que nos jornais norte-americanos, em particular, a questão é conduzida pelos advogados das vítimas que tentam levar o Papa ao tribunal", afirmou.

Entre os países nos quais recentemente vieram à tona denúncias de pedofilia estão África do Sul, Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Irlanda, Itália, México, Noruega, Nova Zelândia, Reino Unido, Suécia e Suíça.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host