UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 11h00

Mujica não pedirá desculpas à Argentina durante reunião com Cristina

ANSA
MONTEVIDÉU, 28 ABR (ANSA) - O presidente do Uruguai, José Mujica, não pedirá desculpas à sua homóloga argentina, Cristina Fernández de Kirchner, por Montevidéu ter descumprido o Tratado do Rio Uruguai, que rege a fronteira dos dois países.

Mujica e Cristina se reunirão hoje em Buenos Aires. Este será o primeiro encontro dos dois mandatários após o pronunciamento da decisão da Corte Internacional de Justiça, em Haia, na Holanda, sobre a demanda apresentada pela Argentina contra a instalação de uma fábrica de pasta de celulose no lado uruguaio da fronteira.

Em declarações à ANSA, uma fonte oficial do governo de Cristina havia confirmado a expectativa de Buenos Aires de receber um pedido de desculpas.

Em 2006, a Argentina abriu um processo no tribunal de Haia devido à construção da fábrica, que pertencia à empresa finlandesa Botnia e recentemente foi comprada pelo grupo UPM, na localidade uruguaia de Fray Bentos, próximo ao Rio Uruguai.

Buenos Aires afirmava que a empresa contaminava a região, e que o governo do país vizinho autorizou a construção da fábrica sem consultá-lo, violando assim o tratado binacional.

Em sentença lida no último dia 20, a Corte de Haia confirmou que Montevidéu violou o acordo. Apesar disso, o tribunal disse não ver motivos para ordenar o fechamento da indústria, pois concluiu que o empreendimento não polui o local, e declarou que não instituiria uma compensação financeira devido à disputa.

"O que temos que fazer é trabalhar de forma conjunta para melhorar a relação", comentou o vice-presidente uruguaio, Danilo Astori, referindo-se ao fato de o processo judicial ter causado a pior crise diplomática entre os dois países.

"Não falo de [pedir, ndr.] desculpas, falo simplesmente de acatar uma decisão de uma corte que tem prestígio internacional", acrescentou Astori, sugerindo quais são os possíveis temas a serem abordados na reunião desta quarta-feira.

O encontro ocorrerá na residência presidencial de Olivos, localizada a cerca de 20 quilômetros da capital argentina, às 16h locais (mesmo horário de Brasília).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h09

    0,02
    3,158
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h11

    0,29
    74.658,05
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host