UOL Notícias Notícias
 

01/05/2010 - 16h30

Ministro colombiano acusa Chávez de 'ingerência' na campanha eleitoral

ANSA
BOGOTÁ, 1 MAI (ANSA) - O ministro colombiano do Interior, Fabio Valencia, qualificou hoje como "graves" as expressões do presidente venezuelano, Hugo Chávez, sobre o candidato à presidência Juan Manuel Santos, acusando-o de "ingerência" no processo eleitoral do país.

"Me parece grave que ele tenha este tipo de manifestação. Isso é uma ingerência que não pode existir, muito menos em um processo eleitoral", declarou Valencia à Rádio Caracol, referindo-se às declarações do mandatário da Venezuela contra Santos, que integra o Partido Social da Unidade Nacional, o mesmo do atual presidente Álvaro Uribe.

"Os colombianos não devemos permitir que haja interferência de nenhum Estado, muito menos quando se trata de nossas próprias decisões", complementou o ministro.

Recentemente, Chávez disse que gostaria de "virar a página" na crise binacional, ao mesmo tempo em que afirmou que isto seria "muito difícil" com "esse senhor Santos".

Na ocasião, o venezuelano recordou declarações de Santos, que em um debate eleitoral, voltou a defender o ataque ilegal cometido em território equatoriano contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Na época, em março de 2008, Santos era ministro da Defesa e foi o responsável pela ação.

Desde esta incursão, as relações entre Chávez e Uribe não têm sido fáceis, sendo intensificadas no último ano com a assinatura de um acordo militar entre os Estados Unidos e a Colômbia.

O convênio é apontado ainda como um dos motivos que levou a Venezuela a "congelar" os laços com a nação vizinha. Atualmente, a política do futuro mandatário colombiano em relação ao governo Chávez tem sido um dos temas mais abordados pelos candidatos.

Santos, que entrou na disputa como o favorito, foi superado na última semana pelo opositor Antanas Mockus, do Partido Verde (PV). Segundo pesquisa divulgada ontem, o candidato do PV aparece com 38,7% das preferências contra 26,7% do ex-ministro da Defesa.

As eleições presidenciais da Colômbia acontecem em 30 de maio. O próximo presidente do país assumirá o posto em agosto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host