UOL Notícias Notícias
 

04/05/2010 - 17h00

Colômbia-Eleições: Governista defende incorporação de venezuelano em campanha

ANSA
BOGOTÁ, 4 MAI (ANSA) - O candidato do governista Partido Social da Unidade Nacional às eleições presidenciais colombianas, Juan Manuel Santos, defendeu hoje as mudanças no comando de sua campanha, em especial a incorporação do publicitário venezuelano Juan José Rendón.

"Ele é um dos assessores, não exageremos sua importância nem sua transcendência. Ele tem muitos inimigos por ser uma pessoa de sucesso, mas tem um talento especial", indicou Santos.

A chegada de Rendón, que elaborou a estratégia de Porfirio Lobo no pleito presidencial hondurenho em 2009, causou insatisfação entre os partidários de Santos.

O publicitário venezuelano já teve desentendimentos públicos com o congressista Nicolás Uribe, que ainda não decidiu se deixará a campanha governista.

Além disso, de acordo com a Rádio Caracol, Alberto Velásquez, que gerenciava as ações políticas do Partido Social da Unidade Nacional, renunciou ao dizer que não havia espaço para que ele e Rendón trabalhassem juntos.

Ontem, o gerente da campanha de reeleição do presidente Álvaro Uribe, Fabio Echeverri Correa, declarou que Rendón é conhecido como "o artífice das grandes campanhas sujas na América Latina".

No entanto, Santos, que foi ministro da Defesa durante o governo de Uribe, negou que sua campanha explorará pontos negativos do candidato do opositor Partido Verde, Antanas Mockus, que lidera as pesquisas de intenção de voto desde a semana passada.

De acordo com levantamento divulgado na última sexta-feira pela empresa Datexco, Mockus, que foi prefeito de Bogotá por duas vezes, tem 38,7% das preferências, contra 26,7% de Santos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host