UOL Notícias Notícias
 

10/05/2010 - 12h12

Itália diz que Berlusconi teve papel fundamental em aprovação de acordo da UE

ANSA
ROMA, 10 MAI (ANSA) - O governo da Itália anunciou hoje que a atuação do premier Silvio Berlusconi foi decisiva para a aprovação do pacote de medidas anunciado pela União Europeia (UE) e que visa ajudar os países da zona do euro.

Na madrugada deste domingo, os ministros de Economia dos países europeus, que haviam sido convocados para uma reunião de urgência, aprovaram um plano de ajudas financeiras de 750 bilhões de euros em parceria com o Fundo Monetário Internacional (FMI). A iniciativa fez bolsas de valores de todo o mundo dispararem.

De acordo com uma nota divulgada pelo governo da Itália, Berlusconi deu um impulso fundamental às negociações ao ligar para a chanceler alemã, Angela Merkel. "Sucessivamente, materializou-se sobre a mesa de negociações um novo esboço de compromisso, depois traduzido no acordo final", garantiu o texto.

Além disso, o premier teria se mantido em contato com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso; o comissário que representa a Itália junto ao órgão da UE, Antonio Tajani; e o ministro da Economia do país, Giulio Tremonti.

"O governo italiano exprime plena satisfação pela conclusão positiva da cúpula de Bruxelas em apoio ao euro", enfatizou a nota, lembrando que a reunião corria contra o tempo a fim de que as tratativas fossem divulgadas antes da abertura das bolsas de valores do Oriente.

"Os primeiros testes chegados nesta manhã dos mercados asiáticos e europeus demonstram que o euro está em retomada e que o plano de salvação foi bem acolhido pelos operadores", acrescentou o comunicado.

A nota disse ainda que Berlusconi e seu homólogo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, conversaram por telefone e "expressaram satisfação" pelo que seria "um forte sinal da solidez da Europa e da determinação dos seus líderes para defender a moeda única e toda a casa europeia em um momento tão difícil".

"O primeiro-ministro Zapatero confirmou ao presidente [do Conselho de Ministros] Berlusconi o seu compromisso para reduzir significativamente o déficit orçamentário, adotando medidas adicionais de redução para um valor de 5 bilhões de euros em 2010 e mais 10 bilhões em 2011", informou o comunicado.

O premier italiano também demonstrou "forte apreciação pelo compromisso e o senso de responsabilidade demonstrado pelo governo espanhol" e "agradeceu a Zapatero pela capacidade e eficiência com a qual a presidência espanhola soube gerir as fases mais difíceis da crise" -- já que o país ocupa neste semestre a titularidade de turno da UE.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h29

    1,65
    3,311
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h38

    -2,09
    61.330,31
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host