UOL Notícias Notícias
 

27/05/2010 - 10h53

Berlusconi pede 'otimismo' e 'ajuda' a empresários para superar crise econômica

ANSA
ROMA, 27 MAI (ANSA) - O premier da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou que é preciso ter "otimismo e confiança" para enfrentar os problemas econômicos e financeiros, ao discursar hoje na Assembleia Geral da Confederação da Indústria Italiana (Confindustria), em Roma.

"Sem otimismo e confiança não iremos a nenhum lugar. Em uma situação de crise, quem acredita pode melhorar as performances e as cotas de mercado", defendeu o primeiro-ministro.

Berlusconi pediu que os empresários ajudem o governo em propostas e medidas para superar a crise econômica e a crise do euro.

"Podemos fazer mais, e eu ficaria contente que vocês também dessem uma mão. Vocês conhecem o endereço do Palácio Chigi [sede do governo], caso queriam se disponibilizar e contribuir com as operações do governo", disse ele.

O premier italiano ainda sugeriu que a presidente da Confindustria, Emma Marcegaglia, assuma o Ministério das Atividades Produtivas.

Antes de iniciar seu discurso, Berlusconi cumprimentou com um aperto de mão o titular da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, com quem teve uma discussão recentemente sobre divergências políticas.

Fini, ex-líder do partido Aliança Nacional, fundou em 2009 o Povo da Liberdade (PDL) junto com Berlusconi, que era presidente do Forza Itália e atualmente lidera a nova agremiação. O motivo da desavença foi a acusação do deputado de que a legenda não tinha iniciativa política e democracia interna.

"Fini está aqui. Garantimos a ele que, nos votos na Câmera, a maioria estará coesa e unida", disse o premier aos empresários da Confindustria.

O chefe de Estado italiano, Giorgio Napolitano, por sua vez, enviou um vídeo-mensagem aos participantes do evento, entre eles o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, pedindo a união do Estado.

"Se não nos mantivermos hoje como Estado nacional democrático e constitucional, a Itália desaparecerá da cena da história europeia e mundial. Devemos fortalecer a nossa unidade, renovar o nosso Estado, liberando-o de seu vício de origem, que foi o centralismo", pediu Napolitano, que está em visita oficial aos Estados Unidos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host