UOL Notícias Notícias
 

02/06/2010 - 17h38

Hugo Chávez diz que está em 'guerra econômica' contra burguesia

ANSA
CARACAS, 2 JUN (ANSA) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou a atacar hoje a burguesia e declarou que seu governo mantém "guerra econômica" contra esse setor da sociedade.

Em visita a uma empresa estatal, Chávez desafiou o que chamou de "oligarquia apátrida" para "ver quem pode mais: vocês burgueses mesquinhos ou nós".

Em seu discurso, o presidente venezuelano explicou que, anteriormente, empresas como a "Fedecámaras e o Consecomercio declararam guerra" contra o seu governo.

Além disso, Chávez também criticou diretamente Lorenzo Mendoza, dono do maior grupo alimentício da Venezuela, denominado Polar. "Vamos ver quem aguenta mais. Você com seus milhões ou eu com minha moral", indagou.

O governo venezuelano ameaça estatizar a empresa, acusada de "monopolizar" os alimentos do país, o que é negado pela Polar.

Chávez ainda indicou que a parcela dos trabalhadores que apoia os proprietários das empresas são "pagos" para isso.

Em seu programa "Alô Presidente" no último domingo, Chávez já havia afirmado que estava "defendendo o povo da perseguição da burguesia", mas que não era contrário "às empresas privadas que trabalham pelo bem do país".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h19

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h20

    -0,28
    75.389,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host