UOL Notícias Notícias
 

15/06/2010 - 16h03

Cardeal de Roma expressa proximidade ao sofrimento do Papa por casos de pedofilia

ANSA
ROMA, 15 JUN (ANSA) - O cardeal-vigário de Roma, Agostino Vallini, expressou hoje ao papa Bento XVI "o afeto e a proximidade" da Igreja pelo "sofrimento dos últimos meses" em decorrência dos casos de pedofilia que envolveram padres e sacerdotes.

"Desejamos lhe manifestar, mais uma vez, o afeto e a proximidade pelo sofrimento destes últimos meses, e juntos expressar a gratidão mais sincera por seu testemunho humilde e forte", apontou Vallini ao cumprimentar o Papa na Basílica de São João de Latrão, em Roma, onde é aberto na noite desta terça-feira (horário local) o Congresso Diocesano.

O cardeal-vigário também agradeceu o Pontífice, em nome da diocese de Roma, e "pelo chamado evangélico a combater o mau que, infelizmente, contagia também os membros da Igreja".

Desde o início do ano, quando inúmeras denúncias contra religiosos foram divulgadas pelos veículos de comunicação de diversos países, o Papa tem se mostrado bastante abalado.

Em várias ocasiões, ele falou sobre a "dor" e "sofrimento" pelos abusos cometidos no seio das entidades eclesiásticas, além de manifestar seu apoio às vítimas.

Na última semana, ao encerrar o Ano Sacerdotal, Bento XVI voltou a pedir desculpas "a Deus e às vítimas" de tais crimes.

O Congresso Diocesano deste ano, que analisará o trabalho realizado no ano pastoral 2009-2010 e delineará propostas concretas para reforçar a liturgia e a caridade na ação cotidiana das comunidades eclesiais da diocese, ocorre sob o tema "Seus olhos se abriram, reconheceram-no e anunciaram-no. A Eucaristia dominical e o testemunho da caridade".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host