UOL Notícias Notícias
 

15/06/2010 - 17h50

Colômbia: Guerrilheiros são condenados por sequestro de norte-americanos

ANSA
BOGOTÁ, 15 JUN (ANSA) - A Justiça colombiana condenou hoje os guerrilheiros Helí Mejía Mendoza e Alexander Farfán Pérez a 19 anos e três meses de prisão pelo sequestro de três norte-americanos que foram resgatados em 2008, na mesma operação que libertou Ingrid Betancourt.

Os dois condenados participaram da ação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) contra Keith Stansell, Marc Gonsalves e Thomas Howes no dia 13 de fevereiro de 2003.

De acordo com documentos oficiais, as três vítimas trabalhavam como "empreiteiros" do Pentágono, supostamente em tarefas vinculadas com a luta contra o narcotráfico.

Além de Mejía Mendoza e Farfán Pérez, outros dois membros das Farc, Wilkin Fernando Lugo Ortiz e José Armando Cadena Cabrera, também foram condenados. No entanto, a pena destes foi de 22 anos de prisão, pois ainda são acusados de "homicídio agravado e sequestro extorsivo".

No mesmo dia do sequestro, as Farc assassinaram o norte-americano Ton Jany e o sargento do Exército colombiano Luis Alcides Cruz, que também estavam em um pequeno avião interceptado pela guerrilha.

O resgate dos norte-americanos ficou conhecido como "Operação Jaque" e libertou um total de 16 pessoas.

Entre domingo e ontem, quatro reféns das Farc foram libertados em ação planejada pelo governo colombiano. O general Luis Mendieta, os coroneis Enrique Murillo e William Donato Gómez, e o sargento Arbey Delgado Argote deixaram o cativeiro depois de 12 anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h49

    1,49
    3,306
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h00

    -1,85
    61.481,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host