UOL Notícias Notícias
 

16/06/2010 - 08h19

Bento XVI relaciona desrespeito das leis naturais ao totalitarismo

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 16 JUN (ANSA) - O papa Bento XVI afirmou que a negação das leis naturais incentiva o totalitarismo, ao discursar durante a audiência geral desta quarta-feira, no Vaticano.

"Quando a lei natural e a responsabilidade que ela implica são negadas, abre-se dramaticamente o caminho ao relativismo ético sobre o plano individual e ao totalitarismo do Estado sobre o plano público", defendeu o Pontífice.

Segundo o Papa, "todos os homens, crentes e não crentes, são chamados a reconhecer as exigências da natureza humana expressas na lei natural e a se inspirarem nela para a formulação das leis positivas, aquelas emanadas das autoridades civis e políticas para regular a convivência humana".

"A defesa dos direitos universais do homem e a afirmação do valor da dignidade da pessoa postulam um fundamento. Este fundamento não é próprio da lei natural, com os valores não negociáveis que ela indica?", questionou.

Bento XVI também ressaltou que, para "o futuro da sociedade e o desenvolvimento de uma democracia sã", é preciso redescobrir a "existência de valores humanos e morais essenciais e nativos, que decorrem da própria verdade do ser humano e exprimem e tutelam a dignidade da pessoa".

De acordo com ele, estes são valores "que nenhum indivíduo, nenhuma maioria e nenhum Estado pode criar, modificar ou destruir. Mas devem só reconhecer, respeitar e promover".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host