UOL Notícias Notícias
 

25/06/2010 - 08h48

Bento XVI volta a pedir paz no Oriente Médio

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 25 JUN (ANSA) - O papa Bento XVI voltou a pedir uma "paz estável" e uma "convivência sólida" entre os povos do Oriente Médio, ao receber nesta manhã os participantes da Reunião das Obras de Ajuda às Igrejas Orientais (ROACO).

Para o Pontífice, a paz precisa "nascer do respeito aos direitos da pessoa, das famílias, das comunidades e dos povos, e da superação de toda discriminação religiosa, cultural ou social".

"Confio em Deus, mas também faço a vocês o apelo que fiz em Chipre, a favor do Oriente cristão", disse Bento XVI, referindo-se à viagem do início do mês, na qual pediu que cristãos e muçulmanos estimulassem a "paz e a reconciliação" e apresentou o documento de preparação da Assembleia Especial para o Oriente Médio do Sínodo dos Bispos, que ocorrerá em outubro no Vaticano.

O Pontífice convidou os cristãos "a perseverar na fé e, apesar dos numerosos sacrifícios, permanecer onde nasceram". "Ao mesmo tempo, exorto os emigrantes orientais a não esquecer suas origens, especialmente as religiosas, e nem a fé e a coerência humana e cristã", acrescentou ele.

Este pedido já foi feito em outras ocasiões nas quais o Papa destacou que "os cristãos são a minoria" na região e, "por causa das tensões étnicas e religiosas, muitas famílias tomam a decisão de ir embora".

Diante disto, Bento XVI voltou a solicitar aos "responsáveis das nações" que garantam "de modo real, sem distinções e em qualquer lugar, a profissão pública e comunitária das crenças religiosas de cada um".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host