UOL Notícias Notícias
 

25/06/2010 - 19h38

Uruguai reitera pedido aos EUA para que expliquem 'incidente' com funcionária do país

ANSA
MONTEVIDÉU, 25 JUN (ANSA) - O governo uruguaio ainda espera uma "explicação" dos Estados Unidos sobre o incidente com uma de suas funcionárias, que recentemente viajou a esse país e foi detida e interrogada no aeroporto de Miami.

A representante uruguaia, que foi aos EUA para participar de um curso no Centro de Estudios Hemisféricos de Defensa, em Washington, foi abordada e interrogada quando realizava os trâmites da imigração no terminal.

Segundo informe do Ministério da Defesa do Uruguai, agentes norte-americanos "lhe interrogaram e solicitaram informações sobre sua pessoa e sobre [o ministro da Defesa uruguaio, Luis] Rosadilla", que é ex-guerrilheiro tupamaro, assim como o presidente do país sul-americano, José Mujica.

"Não é um problema que eu tenha [que receber] explicações, o Uruguai é quem pede explicações, através da Chancelaria, o que ainda não ocorreu", disse hoje Rosadilla.

Em nota, o titular da pasta da Defesa explicou que se reuniu com o embaixador dos EUA no Uruguai, David Nelson, que não falou sobre o caso porque "também espera as notícias" do governo de Barack Obama.

Há cerca de dez dias, Rosadilla já havia solicitado uma reunião com o secretário-adjunto da Defesa dos Estados Unidos Assuntos do Hemisfério Ocidental, Frank Mora, para abordar o caso. Os EUA ainda não se pronunciaram.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host