Copa 2010: Supersticioso, pai de Verón ficará em casa se a Argentina chegar à final

BUENOS AIRES, 2 JUL (ANSA) - O pai do jogador argentino Juan Sebastián Verón, Juan Ramón, anunciou que irá acompanhar em casa uma eventual final da seleção de seu país na Copa do Mundo de 2010.

Sem explicar o motivo, ele declarou que não irá à África do Sul caso a Argentina chegue à última disputa da competição. Porém, muitos especulam que seja por causa da cabala, um tipo de filosofia esotérica que Juan Ramón segue.

"Não, não vou. Fico aqui. Quem não foi até agora é melhor que não vá visto que as coisas estão bem", declarou.

O pai de Verón trabalha hoje no Estudiantes, time em que joga o filho e no qual ele também atuou nos anos 60, exercendo um papel fundamental em três dos quatro títulos do clube na Copa Libertadores e na vitória na então Copa Intercontinental [contra o Milan], entre outros.

Além dele, outro supersticioso é Diego Maradona, o técnico da Argentina. Às vésperas da partida contra a Alemanha, valendo vaga para as semifinais do campeonato, ele entrou em contato com Juan Ramón para saber se ele teria algum ritual.

Sobre a disputa de amanhã, o pai de Verón disse ainda que irá assistir sozinho ou, no máximo, com a mulher. "Não gosto de escutar comentários dos outros, amo analisar o jogo", completou.

A Argentina enfrenta a Alemanha neste sábado às 11h (horário de Brasília), na Cidade do Cabo, valendo vaga para as semifinais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos