UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 08h34 / Atualizada 04/07/2010 - 08h38

Em viagem à cidade italiana, Papa expressa proximidade aos desempregados

ANSA
SULMONA, 4 JUL (ANSA) - O papa Bento XVI, em sua homilia deste domingo, expressou sua proximidade aos desempregados e às pessoas que foram afetadas pelo terremoto de abril de 2009, que atingiu a cidade de L'Aquila e diversas localidades da região de Abruzzo.

"Vim compartilhar com vocês as alegrias e as esperanças, os esforços e os compromissos, os ideais e a as aspirações", declarou o Pontífice, que realiza uma visita ao município de Sulmona, cidade onde nasceu o papa Celestino V, 800 anos atrás.

Ao referir-se a São Pedro Celestino V, Bento XVI ressaltou que "a santidade não perde nunca a sua força atrativa, não cai no esquecimento, não sai da moda, ao contrário, com o passar do tempo, resplandece com cada vez mais luminosidade, expressando a perene busca do homem a Deus".

Dirigindo-se aos fiéis, o Pontífice recordou que "vivemos numa sociedade em que cada espaço, cada momento parece ter que ser preenchido com iniciativas, atividades, sons". Nesse sentido, enfatizou que "não devemos ter medo de fazer silêncio fora e dentro de nós".

Bento XVI declarou ainda que todos devem sentir-se responsáveis "por seu próprio futuro, como também pelo dos outros, respeitando e cuidando da criação, fruto e sinal do amor de Deus".

Como fez Pietro del Murrone, continuou o Papa ainda referindo-se a Celestino V, que "amadureceu uma experiência viva da beleza da criação, obra das mãos de Deus: sabia acolher o sentido profundo, respeitava os sinais e ritmos, usava aquilo que era essencial para a vida".

Incidentes Durante a solenidade, um homem foi retirado da Praça Garibaldi, onde ocorria a celebração. Ele se aproximou do palco montado para a missa e tentava subir as escadas para chegar até o Papa, quando foi repreendido pelos agentes locais.

De acordo com as autoridades, o homem de 45 anos, proveniente de Pescara, queria falar com o Pontífice. Depois de ser identificado, o suposto cristão deixou o local.

Também o calor causou desconforto durante esta manhã. Com a temperatura acima dos 30ºC, alguns sacerdotes sentiram-se mal. Os religiosos foram atendidos em uma tenda da Cruz Vermelha, onde foram hidratados.

A visita pastoral de Bento XVI a Sulmona ocorre por ocasião do 8º centenário do nascimento de São Pedro Celestino V, papa que renunciou ao posto em 1924, seis meses após sua eleição.

Após a missa, o Pontífice almoça com bispos de Abruzzo e venera as relíquias de São Panfilo e de São Celestino V na cripta da catedral local, entre outros compromissos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host