UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 13h51 / Atualizada 04/07/2010 - 14h47

México-Eleições: Irmão de candidato assassinado vota sob forte esquema de segurança

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 4 JUL (ANSA) - O candidato ao governo de Tamaulipas pelo Partido Revolucionário Institucional (PRI), Egidio Torre Cantú, que se postulou ao cargo após o assassinato do irmão, votou na manhã de hoje sob um forte esquema de segurança.

De acordo com informações publicadas pela imprensa do país, Torre Cantú teria saído de casa para sufragar com um colete à prova de balas, acompanhado de sua esposa, da cunhada e da sobrinha.

Egidio assumiu a postulação ao governo de Tamaulipas após o irmão, o então candidato Rodolfo Torre Cantú, ter sido morto na segunda-feira passada vítima de uma emboscada. Este foi considerado o homicídio mais grave desde o início da campanha eleitoral.

As urnas foram abertas às 8h locais (10h no horário de Brasília). Neste pleito, mais de 30 milhões de moradores de 14 dos 31 estados do México vão às urnas para eleger dois mil representantes -- entre eles 12 governadores, mais de mil prefeitos e deputados.

Para a jornada eleitoral, as autoridades reforçaram a segurança em todos os pontos do país. Além do assassinato de Torre Cantú, diversos outros crimes foram cometidos ao longo dos últimos dias. Em maio passado também fora sequestrado o ex-candidato à presidência pelo Partido Ação Nacional (PAN) Diego Fernández de Cevallos, ainda não localizado.

Estima-se ainda que este é "um referendo direto" sobre a gestão do presidente Felipe Calderón, que integra o PAN e que empreende, desde que chegou ao poder, uma luta contra o narcotráfico e o crime organizado. De acordo com analistas locais, pelo menos 24 mil pessoas morreram em decorrência desse embate.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h00

    0,00
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h05

    0,01
    75.999,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host