Copa 2010: Mujica volta a elogiaro Uruguai 'qualquer que seja o resultado' de hoje

MONTEVIDÉU, 6 JUL (ANSA) - O presidente uruguaio, José Mujica, afirmou que está feliz com o "sinal de alegria e unidade" da seleção do país e que, qualquer que seja o resultado do jogo de hoje pelas semifinais contra a seleção holandesa, a sociedade "tem que ficar muito agradecida".

"Qualquer que seja o resultado, temos que estar, enquanto sociedade, muito agradecidos e reconhecer a esses homens que tentaram seguir o caminho que esta épica seleção já traçou em seu passado, e que estão incorporados ao melhor acontecimento nacional. Torcemos pela 'celeste' [equipe uruguaia] e agradecer por tudo que nos deram", disse o mandatário.

Em seu programa de rádio "Fala o presidente", que hoje foi dedicado à questão da reforma carcerária, Mujica reservou alguns minutos para falar sobre a partida que ocorrerá nesta tarde e ressaltou que o futebol pode ser uma "ferramenta formidável" para a sociedade.

"Claro que o futebol não vai resolver os problemas que temos, isso nós não podemos exigir, mas temos que aproveitar este presente que nos deu essa seleção, que deu um sinal de alegria e unidade nacional invejável", afirmou.

O presidente evitou comparar a atual seleção uruguaia com a de 1950, que venceu a brasileira por 2 a 1 na final e levou o bicampeonato em Copas do Mundo. "Estamos vivendo o Uruguai de hoje", se bem que "a de 50 foi gloriosa", afirmou durante uma recepção organizada ontem pela embaixada da Venezuela em Montevidéu durante a celebração do 199º aniversário de independência deste país.

Durante a ocasião, Mujica também comentou sobre o jogo contra Gana nas quartas de final e disse que foi "a mão de Deus" que colocou o atacante Luis Suárez a linha da trave para evitar o gol de Gana e sua classificação para as semifinais da Copa do Mundo de 2010.

Suárez, ao impedir o gol da seleção africana com a mão, permitiu que a seleção uruguaia decidisse a partida nos pênaltis, mas levou cartão vermelho e está suspenso para o jogo contra a Holanda.

Mujica disse ainda que não tem previsões para o resultado da disputa, mas sustentou que os jogadores uruguaios "já ganharam porque nos deram dignidade como sociedade".

O mandatário também rechaçou o uso de expressões contra a Argentina, que foi eliminada do Mundial da África do Sul no último sábado no jogo contra a Alemanha pelas quartas de final.

Bairros de Montevidéu celebraram no sábado com buzinaços a eliminação da Argentina, com quem o Uruguai tem uma tradicional rivalidade futebolística que, no terreno político, se fortaleceu por um conflito em torno da construção de uma fábrica de pasta de celulose no Rio Uruguai.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos