UOL Notícias Notícias
 
06/07/2010 - 13h01 / Atualizada 06/07/2010 - 13h48

Em Cuba, chanceler espanhol apoia a revisão da Posição Comum da UE sobre a ilha

ANSA
HAVANA, 6 JUL (ANSA) - Os chanceleres de Espanha e Cuba, Miguel Ángel Moratinos e Bruno Rodríguez, respectivamente, concordaram hoje na "necessidade de levantar a Posição Comum da União Europeia em relação aos direitos humanos em Cuba".

Rodríguez considerou tal postura como unilateral e injusta. Já Moratinos, que iniciou ontem uma visita à ilha, ratificou a necessidade de "levantá-la".

Proposta em 1996 pelo então primeiro-ministro espanhol, José María Aznar, a Posição Comum da UE sobre Cuba determina, desde então, a política do bloco europeu a respeito da ilha e condiciona o avanço desses vínculos à democracia e aos direitos humanos.

Ontem, ao chegar a Havana, Moratinos foi recepcionado por Rodríguez. Além do encontro com o chanceler local, ele também se reunirá com o arcebispo da capital cubana, cardeal Jaime Ortega. Existe ainda a possibilidade de uma reunião com o presidente Raúl Castro.

A viagem tem por objetivo apoiar os diálogos impulsionados pela Igreja Católica com as autoridades de Cuba em favor da libertação dos considerados presos políticos. Segundo divulgou ontem a Comissão de Direitos Humanos do país, há atualmente 167 cubanos presos por motivos políticos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host