UOL Notícias Notícias
 
08/07/2010 - 13h14 / Atualizada 08/07/2010 - 14h28

Colômbia: Forças militares evitam confirmar morte de principal líder das Farc

ANSA
BOGOTÁ, 8 JUL (ANSA) - O comandante-geral das Forças Militares da Colômbia, general Freddy Padilla, afirmou hoje que não tem informação sobre a suposta morte de Alfonso Cano, principal líder da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Até o momento, não se tem informação sobre o caso particular do terrorista conhecido como Alfonso Cano", garantiu Padilla, após rumores da imprensa local de que o guerrilheiro estaria morto.

No entanto, em um comunicado, o general reiterou que suas tropas realizam "intensas e permanentes operações" em todo o território do país contra "os mandantes e as estruturas das diferentes organizações terroristas e criminosas" com "excelentes resultados".

Alfonso Cano, cujo verdadeiro nome é Guillermo León Sáenz Vargas, assumiu o comando das Farc em março de 2008, depois da morte do fundador do grupo, Pedro Antonio Marín, conhecido como "Tirofijo".

Em outubro de 2009, o Exército da Colômbia informou que um bombardeio contra o acampamento onde estava Cano o feriu em uma das mãos.

De acordo com as versões oficiais, o chefe das Farc estaria no centro do país, em uma região da selva colombiana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host