UOL Notícias Notícias
 
08/07/2010 - 19h37 / Atualizada 09/07/2010 - 14h00

Sobe a 13 número de mortos em incêndio no Uruguai

ANSA
MONTEVIDÉU, 8 JUL (ANSA) - Subiu para 13 o número de mortes causadas por um incêndio em um presídio na cidade uruguaia de Rocha, a 200 quilômetros de Montevidéu, que deixou também sete pessoas feridas em estado grave.

O incidente ocorreu na madrugada de hoje, por volta das 3h30 locais (mesmo horário em Brasília), e foi causado por um curto-circuito na penitenciária, que aloja 151 detidos, embora tivesse capacidade para no máximo 60.

Autoridades descartaram a hipótese de que o fogo tenha sido provocado intencionalmente. As chamas incendiaram um dos pontos da prisão que alojava 20 detidos -- 12 faleceram na ocasião e oito foram transferidos com vida a hospitais de Maldonado, Montevidéu, além dos centros médicos da localidade. Segundo a polícia, os reclusos sofreram "asfixia ou problemas respiratórios".

Mais cedo, o presidente do Uruguai, José Mujica, classificou o incidente, o pior do tipo registrado no país, como "uma desgraça". Na ocasião, o mandatário também explicou que está em contato constante com as autoridades para obter mais informações sobre o caso.

A tragédia ocorre justamente no momento em que o Legislativo analisa um projeto que o governo considera ser emergencial para combater a superlotação carcerária.

Ao comentar o tema, o ministro do Interior, Eduardo Bonomi, pediu a rápida aprovação da norma proposta pelo Executivo, que prevê a criação de novos presídios. "O fechamento do presídio de Rocha não dependia de algo assim, mas sim de outras penitenciárias", advertiu.

"Estamos em uma situação crítica, temos acentuado este problema e estamos tentando obter recursos extraordinários para não ter que esperar até 2011", completou Bonomi.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host