UOL Notícias Notícias
 
15/07/2010 - 16h50

Depois de argentinos, peruanos querem legalização de casamento gay no país

ANSA
LIMA, 15 JUL (ANSA) - Organizações de defesa dos direitos homossexuais peruanas anunciaram hoje que irão buscar alianças com os potenciais candidatos às eleições presidenciais de 2011, com o objetivo de promover a união entre pessoas do mesmo sexo no país.

O anúncio é feito logo após o Senado argentino aprovar a medida que permite o matrimônio e a adoção de crianças por casais homossexuais. Com a norma, que deverá ainda ser sancionada pelo Executivo, a Argentina se tornará o primeiro país da América Latina a ter tal legislação.

Entre outros, o projeto prevê a garantia de que gays e lésbicas tenham os mesmos direitos e deveres dos casais heterossexuais, o que inclui, por exemplo, o direito a herança.

Agora a Rede Peruana de Transexuais, Gays e Bissexuais (TLGB), junto a outras entidades, pretende promover uma lei similar no país.

Em nota, a entidade afirma ter o objetivo de mostrar a necessidade de defender "aquelas pessoas que desejam gozar como casal dos benefícios da previdência privada, do crédito hipotecário, um seguro de vida ou herança".

A TLGB explica ainda que irá propor tal projeto aos líderes políticos locais, para que estes apresentem a proposta na campanha eleitoral.

As eleições presidenciais do Peru, que escolherão o sucessor de Alan García, ocorrerão em abril do próximo ano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,62
    4,093
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h24

    1,11
    112.199,74
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host