UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 13h30

Assessor municipal renuncia após ter nome envolvido em operação contra 'Ndrangheta

ANSA
PAVIA, 16 JUL (ANSA) - O assessor para o Comércio do município italiano de Pavia, Pietro Trivi, renunciou hoje a seu cargo, dias depois de ter seu nome envolvido na investigação sobre a máfia calabresa 'Ndrangheta que na terça-feira deteve 304 pessoas.

"Demonstrarei não estar envolvido nessa história", declarou ele, que justificou seu pedido de renúncia ao posto com a justificativa de querer ter todo o tempo disponível para se dedicar a sua defesa pessoal.

Integrante do Povo da Liberdade (PDL) -- o mesmo partido do premier Silvio Berlusconi --, Trivi é acusado de corrupção eleitoral. Segundo as denúncias, ele teria pagado dois mil euros para garantir uma certa quantidade de votos nas eleições municipais de 2009.

Logo após a divulgação da investigação das forças de ordem, o assessor havia pedido a suspensão de sua função, conservando, no entanto, o cargo.

A operação de terça-feira, considerada uma das maiores do tipo realizadas no país recentemente, tinha como objetivo investigar a inserção da 'Ndrangheta, originária do sul da Itália, na Lombardia, onde está localizado o município de Pavia.

Entre os 304 detidos, havia políticos e empresários, além do chefe máximo dos clãs calabreses, Domenico Oppedisano, de 80 anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host