Maradona confirma viagem a Cuba

HAVANA, 24 JUL (ANSA) - O técnico da seleção da Argentina, Diego Maradona, confirmou que viajará dentro de 30 dias a Cuba, e disse que gostaria de encontrar o ex-presidente da nação caribenha Fidel Castro durante sua estadia.

"Digam a Fidel que o amo", declarou o ex-jogador de futebol, a partir de Caracas, na Venezuela, ao confirmar sua visita à ilha, segundo reportou neste sábado o site Cubadebate.

Maradona mantém uma relação de amizade com o líder político desde 1987, quando visitou Cuba pela primeira vez para receber uma condecoração.

Antes, o treinador argentino comentou ter visto Fidel pela televisão, depois que este reapareceu em público após quatro anos de afastamento, afirmando que ele estava "lúcido", "contra o que querem os norte-americanos, que querem vê-lo morto".

"Está muito vivo e isso me deixa muito bem", afirmou o ex-atleta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos