UOL Notícias Notícias
 
24/07/2010 - 14h28

Uribe evita falar da Venezuela e elogia fala de embaixador colombiano na OEA

ANSA
BOGOTÁ, 24 JUL (ANSA) - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, evitou criticar hoje a Venezuela e seu par Hugo Chávez, que nesta quinta-feira rompeu as relações diplomáticas bilaterais, apesar de ressaltar que o terrorismo precisa ser combatido onde estiver.

Em seu último Conselho Comunal antes de deixar a chefia do Executivo, no próximo dia 7, o mandatário recordou o bombardeio realizado pelo Exército contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano em 1º de março de 2008.

Uribe apontou que a operação militar -- que resultou na morte de 26 pessoas, entre elas o então número dois da guerrilha, Raúl Reyes, levando assim à ruptura dos laços diplomáticos entre Quito e Bogotá -- foi um "estado de necessidade".

O presidente assegurou que com este tipo de iniciativas não pretende ofender países irmãos, e manifestou que o ideal não é tomar tais atitudes, mas combater o terrorismo, conforme reportou a rádio Caracol.

Uribe também elogiou a apresentação de seu embaixador junto à Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Alfonso Hoyos, que na quinta-feira mostrou em uma sessão extraordinária do Conselho Permanente da entidade evidências que comprovariam a presença de membros das Farc e do Exército de Libertação Nacional (ELN) na Venezuela.

As acusações de Bogotá se referiam ao fato de que o governo de Chávez seria "tolerante" aos 87 acampamentos e 1.500 guerrilheiros que estariam instalados no país. O pronunciamento colombiano na OEA levou o presidente da nação vizinha a romper relações.

Ainda em seu discurso de hoje, Uribe pediu que os cidadãos visitem a região de Cúcuta, localizada no departamento fronteiriço de Norte de Santander, para mitigar o impacto que a ruptura dos vínculos entre Colômbia e Venezuela trará à economia local.

"Que as companhias aéreas ofereçam muitas quotas e muitas frequências de bilhetes baratos para ir a Cúcuta", pediu Uribe, de acordo com informações do jornal El Espectador.

Ele também fez um chamado aos comerciantes, a fim de que reduzam os preços de seus produtos para fomentar a visitação. "Que o comércio de Cúcuta ofereça a melhor mercadoria pelo menor preço, e que todos os colombianos nos dirijamos para comprar nesta cidade", continuou o presidente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host