UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 09h19

Colômbia estuda medidas para frear crise econômica na fronteira com a Venezuela

ANSA
BOGOTÁ, 26 JUL (ANSA) - O governo da Colômbia começou a avaliar a adoção de medidas para conter a crise econômica que atinge a fronteira com a Venezuela e deriva da ruptura das relações bilaterais, anunciada pelo presidente deste país, Hugo Chávez, na quinta-feira.

O ministro da Fazenda e Crédito Público colombiano, Óscar Iván Zuluaga, assegurou que a administração de Álvaro Uribe estudará durante a semana se decretará ou não emergência econômica na região, segundo informou nesta segunda-feira a rádio RCN.

"Estamos avaliando com detalhes quais serão as ações para evitar os efeitos da situação com a Venezuela. O presidente nos deu instruções. Estamos trabalhando, mas não temos uma resposta final sobre qual deve ser o caminho", ressaltou ele.

"A vontade do governo é ajudar e apoiar na zona de fronteira, porque somos conscientes das dificuldades", acrescentou o titular.

Neste domingo, a Casa de Nariño (sede do governo colombiano) divulgou um comunicado com três medidas que poderão ser colocadas em prática para reduzir o impacto do rompimento dos laços diplomáticos na economia da área limítrofe.

As iniciativas em avaliação são reduzir os requisitos para a instalação de zonas francas na região, aliviar temporariamente a cobrança do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) e preparar uma grande rodada de compras nacionais na cidade de Cucuta.

De acordo com a rádio Caracol, as medidas foram solicitadas por autoridades e agremiações da zona fronteiriça, a fim de parar com o fechamento de empresas que poderia aumentar o desemprego no local.

Caracas rompeu relações com Bogotá depois que representantes de Uribe acusaram a nação de Chávez perante a Organização dos Estados Americanos (OEA) de "tolerar" a presença de membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Libertação Nacional (ELN) em seu território.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host