UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 14h11

Colômbia: Vice-presidente eleito elogia declarações de Chávez sobre guerrilhas

ANSA
BOGOTÁ, 26 JUL (ANSA) - O vice-presidente eleito da Colômbia, Angelino Garzón, elogiou hoje as declarações do mandatário venezuelano, Hugo Chávez, de que "as guerrilhas deveriam reconsiderar a sua estratégia armada".

"Valorizo altamente as recentes declarações do presidente Hugo Chávez quando disse à guerrilha colombiana que não tem mais sentido a sua existência", afirmou Garzón, que assume o cargo no dia 7 de agosto, junto ao presidente Juan Manuel Santos.

Na última sexta-feira, um dia depois de anunciar o rompimento dos laços diplomáticos com a Colômbia, Chávez indicou que "as guerrilhas deveriam considerar que o mundo de hoje não é o mesmo mundo dos anos 1960".

O líder venezuelano ainda analisou que "não há condições para que eles possam assumir o poder na Colômbia em um prazo previsível".

Para Garzón, as afirmações de Chávez reforçam a necessidade de "encontrar caminhos para não permitir a existência de grupos armados ilegais em nenhum" dos países da região.

Ao aprovar o posicionamento do governante venezuelano, o vice-presidente eleito respalda a intenção de Santos de melhorar as relações bilaterais, que já estavam "congeladas" desde julho de 2009.

Em busca de melhorar as relações entre as duas nações, a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) inicia gestões nesta semana. Hoje, o secretário-geral da entidade, o ex-presidente argentino Néstor Kirchner, se reunirá com Santos. O encontro está previsto para esta noite.

Depois, Kirchner deverá se reunir com Chávez e com o atual mandatário da Colômbia, Álvaro Uribe. Os chanceleres da organização se reúnem na quinta-feira para analisar o conflito.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host