UOL Notícias Notícias
 
03/08/2010 - 13h02

Situação com a Colômbia é 'complexa, de ameaças', garante chanceler da Venezuela

ANSA
SAN JUAN, 3 AGO (ANSA) - O chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, disse hoje que seu país está vivendo uma situação "complexa, de ameaças" devido à crise com a Colômbia, em sua fala na 39ª Cúpula do Mercosul, que ocorre nesta terça-feira.

Falando aos presidentes dos membros do bloco reunidos na cidade argentina de San Juan, o ministro de Relações Exteriores também assegurou acreditar que o conflito bilateral pode ser superado com a "pronta" atenção da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Caracas rompeu relações diplomáticas com Bogotá no último dia 22, depois de ser acusada perante a Organização dos Estados Americanos (OEA) de "tolerar" a presença de guerrilheiros em seu território.

Na quinta-feira passada, a entidade que congrega os países do subcontinente realizou um encontro de chanceleres, convocado pelo titular pro tempore e presidente equatoriano, Rafael Correa, a pedido do mandatário venezuelano, Hugo Chávez. Na pauta de discussões estava a crise bilateral, mas os presentes não chegaram a um consenso.

Hoje, Maduro afirmou que a América do Sul deve ser uma região onde impera a paz em meio à diversidade, e voltou a pedir que o Parlamento do Paraguai aprove o protocolo de adesão de seu país ao Mercosul -- último passo antes da integração plena ao bloco formado também por Uruguai, Argentina e Brasil.

O ministro venezuelano representou Chávez, que cancelou ontem sua visita a San Juan por causa de uma gripe e por "razões de estado", após a ruptura dos laços com a Colômbia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host