UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 18h22

Após solicitação pela adesão ao Mercosul, senador paraguaio lança críticas a Chávez

ANSA
ASSUNÇÃO, 4 AGO (ANSA) - Um senador do opositor Partido Colorado, do Paraguai, pediu hoje ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que "abra seu coração" à "liberdade de imprensa" e a seus compatriotas, em resposta a um pedido feito ontem pelo chanceler venezuelano, Nicolás Maduro.

Na terça-feira, durante a 39ª Cúpula do Mercosul, Maduro fez um apelo "sincero e fraternal" aos parlamentares paraguaios pela aprovação do protocolo de adesão da Venezuela ao bloco comercial, já que esse Legislativo é o único do grupo que ainda não ratificou tal documento.

"Eu rogaria ao senhor Maduro que convença Chávez a abrir seu coração aos donos dos jornais, que tenha a mesma atitude com seus compatriotas", replicou o colorado Silvio Ovelar à imprensa local.

Consultado pela ANSA, o parlamentar considerou que onde estiver, enquanto "o senhor Chávez mantiver sua atitude de não respeitar os direitos humanos, estarei contra qualquer iniciativa que favoreça seu governo".

No último ano, a gestão do presidente paraguaio, Fernando Lugo, retirou do Senado o protocolo de adesão da Venezuela para evitar que o documento fosse repudiado, já que a maioria, de oposição ao governo, demonstrava-se contra a ratificação da incorporação.

Na ocasião, porta-vozes explicaram que o projeto poderia ser apresentado novamente quando a situação fosse "mais favorável". Ovelar, por outro lado, opinou que a maioria ainda é contra o protocolo.

Contudo, recentemente alguns legisladores colorados se mostraram mais abertos ao tema. Hoje mesmo o titular da Câmara, Víctor Bogado, instou a aprovação do projeto. "Não é justo castigar o povo da Venezuela por culpa de Chávez", declarou ele.

Para Ovelar, essa mudança por parte de alguns membros de seu partido deve-se a um suposto pacote de acordos com o Executivo. Até o momento, não há uma data para o protocolo voltar à pauta dos legisladores.

Em dezembro de 2009, o Congresso brasileiro ratificou a adesão da Venezuela como membro pleno do Mercosul, unindo-se à Argentina e ao Uruguai, que já haviam ratificado o projeto, último passo do processo iniciado em 2006.

De acordo com a Agência Venezuelana de Notícias, a atividade comercial entre a Venezuela e os países-membros do grupo passou de US$ 2 bilhões a US$ 28 bilhões nos últimos anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host