Amauri rejeita críticas de deputado da italiana Liga Norte

FLORENÇA, 8 AGO (ANSA) - O brasileiro naturalizado italiano Amauri, convocado pelo novo treinador da Itália, Cesare Prandelli, respondeu hoje às críticas de um deputado da Liga Norte, que condenou a escalação de cidadãos que não tenham nascido na Itália.

Questionado por jornalistas, o jogador declarou que atuará pela Itália "com meu coração, eu não fui recomendado por ninguém, não tenho nada para envergonhar-me. Cabe a mim, e ainda Balotelli, mudar a opinião destas pessoas".

No sábado, o deputado Davide Cavalotto criticou Prandelli pela convocação. "Evidentemente não foi suficiente o que ocorreu no último Mundial", declarou o parlamentar, referindo-se a presença de Amauri e Mario Balotelli e a ausência dos "jovens talentos" italianos, sem citar nomes específicos.

"Não sei porque dizem certas coisas sobre nós", declarou o brasileiro, afirmando que hoje é um dos dias "mais lindos. Sou a pessoa mais feliz do mundo".

Em relação ao Brasil, Amauri negou a possibilidade de ser chamado de "traidor" por estar vestindo outra camisa. "Não creio que no Brasil me chamarão de traidor. Eu cresci futebolisticamente na Itália, estou aqui há dez anos", declarou.

O atacante da Juventus, que está desde 2000 na Itália, passou pelo Palermo anteriormente e conseguiu neste ano o passaporte italiano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos