UOL Notícias Notícias
 
16/08/2010 - 17h44

García afirma querer fortalecer relação com o Chile

ANSA
LIMA, 16 AGO (ANSA) - O presidente peruano, Alan García, declarou hoje querer que seu país continue fortalecendo os vínculos econômicos e sociais com o Chile, considerando que as relações tendem a se "normalizar" e que ambos devem seguir fomentando a confiança.

A declaração foi dada enquanto o mandatário comentava a visita do ministro de Defesa chileno, Jaime Ravinet, a Lima, no momento em que as duas nações esperam as decisões da Corte Internacional de Justiça, em Haia, sobre a demanda enviada pelo Peru ao tribunal pedindo a redefinição dos limites marítimos bilaterais.

Para García, a posição de seu país é "a santa palavra" para os cidadãos locais, mas não para os chilenos, que têm outro ponto de vista, segundo ele.

"Nós temos que continuar fortalecendo as relações econômicas e sociais", enfatizou ele, ao recordar que entram no Peru diariamente até três mil chilenos para fazer consultas com médicos, dentistas e profissionais de outras especialidades.

O mandatário também lembrou dos visitantes que vão a Tacna e Arequipa, próximas à região da fronteira, para desfrutar dos restaurantes peruanos. "Nós temos mais de 100 mil peruanos trabalhando no Chile. Temos que consolidar essas relações, aumentá-las", exortou García.

Lima apresentou a demanda contra Santiago pedindo a redefinição de seus limites marítimos em janeiro de 2008. Atualmente, as partes já apresentaram seus argumentos e estima-se que um veredicto seja anunciado em 2012.

Para o Peru, a delimitação deveria ser feita por uma linha equidistante das costas dos dois países e não paralela sobre as águas do Oceano Pacífico, como é atualmente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    1,05
    3,179
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h24

    -0,98
    67.924,24
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host