UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 14h49

Governo colombiano pede à população que não faça especulações sobre atentado

ANSA
BOGOTÁ, 17 AGO (ANSA) - O ministro da Defesa da Colômbia, Rodrigo Rivera, pediu hoje para a imprensa e os cidadãos não especularem sobre quem teria ordenado o atentado com um carro-bomba no último dia 12 em Bogotá, perto do edifício que abrigava a Rádio Caracol e a agência EFE.

"Todas as hipóteses estão abertas, creio que não se pode descartar nenhuma e o que esperamos é que haja algumas conclusões baseadas em provas, provas reais, e não em presunções ou prejulgamentos", afirmou Rivera, que garantiu que o governo do presidente Juan Manuel Santos "não vai fazer" especulações ou acusações sobre o ocorrido.

Durante a gestão anterior, do então presidente Álvaro Uribe, que deixou o poder em 7 de agosto, era habitual que, ante cada ato de violência, em especial atentados ou morte de militares ou policiais, fossem automaticamente acusados os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o que não ocorreu desta vez.

O ministro declarou ainda, em entrevista à rádio RCN, que "o governo reconhece que após estes atos terroristas sempre há alguma intencionalidade política, mas o governo quer marcar aqui um contraste, não tem intencionalidades políticas".

Dias após a explosão, que deixou ao menos 18 feridos, as autoridades prenderam duas pessoas que disseram ter participado da agressão, segundo a versão oficial.

As hipóteses da imprensa apontam que o ato foi cometido pelas Farc ou por um setor de extrema-direita, que buscaria demonstrar seu mal-estar com a posição de Santos frente à Venezuela e à possibilidade de solução negociada ao conflito armado interno.

Ao assumir o Executivo, Santos se propôs a dialogar com as Farc, desde que estas escolhessem a via pacífica e acabassem com as ações de violência. Menos de uma semana depois, o novo presidente reatou os laços com o venezuelano Hugo Chávez, que havia rompido as relações diplomáticas em julho passado ao ser acusado por Uribe de abrigar guerrilheiros em seu território.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host