UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 10h35

Papa ficou 'triste' com morte de ex-presidente da Itália, relatam fontes do Vaticano

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 17 AGO (ANSA) - O papa Bento XVI foi informado imediatamente da notícia da morte do presidente emérito e senador vitalício da Itália Francesco Cossiga, ocorrida hoje pouco depois das 13h (8h no horário de Brasília).

Segundo a Rádio Vaticana, o Pontífice ficou "profundamente entristecido" e se recolheu em oração. Fontes da Santa Sé lembraram os laços entre os dois e reportaram à imprensa italiana que o líder máximo da Igreja Católica assegurou "proximidade à família" do ex-chefe de Estado.

"Há poucos dias, o Papa tinha enviado [o arcebispo Rino] Fisichella em seu nome em visita a Cossiga, e nos meses precedentes houve alguns telefonemas entre o Pontífice e o ex-presidente", acrescentaram as fontes.

De acordo com elas, um telegrama de condolências de Bento XVI -- que se encontra na residência papal de Castel Gandolfo, onde passa o verão do Hemisfério Norte -- é esperado para esta tarde ou amanhã.

Francesco Cossiga começou sua carreira política em 1958 como deputado pela Democracia Cristã (DC), de centro. Ele ocupou os cargos de ministro do Interior e das Relações Exteriores, além de ter sido presidente do Senado em 1983. Em 1985 foi eleito presidente, e também já foi chefe de Governo da Itália.

O político foi internado na segunda-feira no hospital Gemelli, em Roma, com problemas respiratórios. De acordo com informações difundidas hoje, a provável causa do falecimento teria sido uma crise cardiocirculatória.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host