UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 19h04

Prefeito mexicano irá processar arcebispo por 'danos morais'

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 17 AGO (ANSA) - O chefe de Governo da Cidade do México, Marcelo Ebrard, anunciou hoje que irá apresentar nesta quarta-feira um processo contra o arcebispo da cidade de Guadalajara, Juan Sandoval Iñiguez, por "danos morais".

Sandoval acusou na segunda-feira Ebrard, membro do Partido da Revolução Democrática (PRD, de esquerda), de subornar juízes da Suprema Corte de Justiça para que declarassem a constitucionalidade da reforma na lei do Distrito Federal que legaliza a adoção de crianças por casais homossexuais.

A medida foi ratificada na sessão de ontem, quando os magistrados também censuraram as declarações do religioso, além de apontarem a possibilidade de acusá-lo formalmente.

Ebrard, potencial candidato à presidência nas eleições de 2012, afirmou que o cardeal "vai ter que se retratar" porque não pode fazer esse tipo de acusação "impunemente".

O prefeito da capital mexicana ainda censurou as declarações do porta-voz da Arquidiocese do México, Hugo Valdemar, que pediu aos católicos que votem contra os "partidos que continuem atentando contra a fé e a moral", em referência indireta ao PRD.

Segundo o chefe de Governo, tal afirmação também constitui "uma violação claríssima da lei e um ato de proselitismo que merece a ação imediata".

Anteriormente a Suprema Corte foi criticada por ter considerado válida a modificação no Código Civil que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Cidade do México. A medida, que está em vigor desde março e já possibilitou mais de 300 uniões, agora também é respeitada nos outros estados do país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host