UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 12h20

Vaticano nega cobrança de 'bilhetes' para as missas do Papa no Reino Unido

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 18 AGO (ANSA) - O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, desmentiu hoje as notícias veiculadas pela imprensa britânica que afirmaram que os fieis deveriam adquirir ingressos para ver o papa Bento XVI durante sua viagem apostólica ao Reino Unido.

"Ouvi dizer que o Vaticano solicitava o pagamento de um boleto para ir à missa", comentou Lombardi, ao apresentar hoje o programa detalhado da viagem programada para 16 de setembro e com duração de quatro dias.

Tal informação "é absolutamente errada", já que a Santa Sé não é a responsável pela organização dos eventos realizados nos países visitados pelo Pontífice, esclareceu o porta-voz.

"O Vaticano não estabeleceu nada disso. Trata-se da organização local (...). Por exemplo, neste caso temos a situação incomum de pessoas que não podem andar livremente a pé aos locais dos grandes eventos", decisão que deve-se "às exigências de segurança das autoridades civis", continuou.

Lombardi reiterou por diversas vezes que "esta não é a forma habitual pela qual as pessoas passam para ir aos grandes eventos das viagens do Papa".

Contudo, Bento XVI "vai a um país porque é convidado, convidado pelas autoridades do Estado e convidado da Igreja local. Por isso, os custos, os compromissos, a organização da visita são naturalmente de quem convida. Não é o Papa que determina a si próprio uma viagem à Inglaterra", ressaltou.

Segundo ele, as autoridades locais pedem "uma contribuição" aos grupos de fieis que terão acesso aos meios de transportes disponibilizados, "assim será dado um 'passaporte específico' a cada fiel, acompanhado de um pequeno kit de serviço".

A informação publicada nas últimas semanas referia-se à Igreja Católica da Grã-Bretanha, que pediu o pagamento de 10 a 25 libras [cerca de R$ 27 a R$ 70] aos que quiserem assistir às missas e outros eventos públicos que terão a participação do Pontífice.

A notícia causou certa rejeição e gerou críticas à Santa Sé, que já atravessa por um momento difícil nas relações com os cristãos devido a uma série de denúncias de abusos sexuais, que teriam sido cometidos por sacerdotes, em diversos países, incluindo o Reino Unido.

Viagem Apostólica

Entre os dias 16 e 19 de setembro, Bento XVI visitará a Escócia e a Inglaterra. Entre outros eventos, ele presidirá três grandes missas -- em Glasgow, Londres e Birmingham.

Comumente, as celebrações presididas pelo Pontífice nas nações visitadas ocorrem em amplos espaços públicos, como praças ou estádios de futebol. O acesso aos locais habitualmente é gratuito.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host