UOL Notícias Notícias
 
23/08/2010 - 16h48

Mineiros estão 'bem e ilesos', afirma ministro após primeiro contato telefônico

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 23 AGO (ANSA) - Os 33 mineiros, presos há 18 dias na mina San José, norte do Chile, e que foram localizados ontem, estão sãos, ilesos e com fome, confirmou hoje o ministro de Mineração do país, Laurence Golborne, após o primeiro contato telefônico com os operários.

Desde ontem, quando por meio de um bilhete os trabalhadores disseram que estavam vivos, as autoridades captaram apenas imagens com uma câmera de TV, sem áudio. A comunicação via voz foi possível somente nesta segunda-feira.

"Estão bem, todos sãos, não tiveram nenhum inconveniente, salvo a dor de estômago, e dizem que têm muita fome", disse Golborne, ao comentar à imprensa sobre este primeiro contato.

Segundo o ministro, uma das dúvidas dos homens que estão a 700 metros de profundidade era saber sobre seus companheiros, que saíram do local pouco antes do deslizamento de terra. "Quando contamos que todos estavam bem, eles ficaram muito felizes", relatou.

Os mineiros ficaram presos no dia 5 de agosto, após um desmoronamento fechar o acesso ao local. Desde então, as autoridades tentavam estabelecer um contato com eles, por meio de escavações. Ontem, depois de algumas ações frustradas, conseguiu-se chegar até os homens.

A notícia de que os mineiros estão vivos foi comemorada em todo o país e, principalmente, pelo presidente Sebastián Piñera e por familiares dos homens. Os 33 devem receber comida e líquidos, além de medicamentos, enquanto continuam as atividades para permitir a saída deles do local, o que poderá durar cerca de quatro meses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host