UOL Notícias Notícias
 
23/08/2010 - 13h32

Trabalhadores presos em mina no Chile receberão telefone

ANSA

SANTIAGO DO CHILE, 23 AGO (ANSA) - Um telefone com fio será instalado em um segundo duto nas próximas horas para estabelecer um contato contínuo com os mineiros presos a 700 metros de profundidade há 18 dias na mina San José, no norte do Chile.

A câmara de áudio e vídeo instalada no domingo mostrou apenas imagens dos trabalhadores, mas o ruído de uma corrente de água impediu o diálogo com eles. O contato é considerado vital, uma vez que o resgate pode demorar até quatro meses.

A governadora da região de Atacama, Ximena Matas, explicou que por meio do tubo da sonda que ontem chegou ao refúgio seriam enviados alimentação, oxigênio e medicamentos.

Espera-se que ainda hoje seja encaminhada a primeira leva de água, depois uma de sais para a hidratação e, em 24 horas, um carregamento de gel com calorias.

Depois que a sonda atingiu o local onde os homens estão abrigados desde que um desmoronamento de terra bloqueou o caminho de saída no dia 5, eles enviaram à superfície um bilhete afirmando que todos os 33 estavam bem.

Para o ministro chileno da Saúde, Jaime Mañalich, "o problema essencial serão as sequelas psicológicas". A fim de manter a estabilidade dos mineiros, eles manterão contato com os familiares, segundo informações do jornal El Mercurio.

Os trabalhos com as máquinas de sondagem começaram logo após o acidente e nos últimos dias as autoridades chilenas já consideravam difícil encontrar os homens em boas condições. Na quarta-feira, o presidente Sebastián Piñera apelou a Deus para resgatá-los com vida.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h20

    0,10
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h21

    -0,57
    63.721,68
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host