UOL Notícias Notícias
 
25/08/2010 - 14h18

Filho de heroi da Revolução Cubana pode viajar ainda hoje aos EUA

ANSA
HAVANA, 25 AGO (ANSA) - Juan Juan Almeida, filho do histórico comandante da Revolução Cubana Juan Almeida Bosque, viajaria ainda hoje aos Estados Unidos, tendo recebido autorização do governo após sete anos de solicitações e a intervenção da Igreja Católica.

Almeida, de 44 anos, informou à ANSA recolheria nesta quarta-feira a permissão de saída e pretenderia voar às 16h locais (17h no horário de Brasília) com destino a Cancún, a partir de onde iria aos EUA. As autoridades da ilha caribenha impuseram a condição de que ele não fosse diretamente à nação governada por Barack Obama.

"Vou regressar [a Cuba], apesar de muitos não acreditarem. Quero estar com minha família ao menos seis meses em Miami", comentou ele, aludindo à cidade onde vivem sua esposa e filha, e se mostrando "feliz" com a notícia.

Na semana passada, Almeida pediu ao arcebispo de Havana, cardeal Jaime Ortega, que mediasse a negociação com o governo de Raúl Castro a fim de que ele pudesse ir aos Estados Unidos, onde pretende se submeter a um tratamento médico.

Nesta segunda-feira, o cubano recebeu a informação do arcebispado de que receberia a autorização e pôs fim à greve de fome que mantinha desde o dia 15 de junho. "O governo não cedeu, mas sim entendeu", afirmou ele, que agradeceu à Igreja por sua intervenção.

Desde a década de 1980, as autoridades permitiam que Almeida viajasse à Bélgica a cada dois anos para receber assistência a uma doença óssea degenerativa cujo tratamento não existe em Cuba. Porém, em 2003, o governo deixou de outorgar-lhe a permissão sem dar explicações.

Neste mesmo ano, ele teria ajudado algumas pessoas a saírem da ilha, o que o levou a ser investigado por tráfico de pessoas e por supostamente ter colaborado com serviços de inteligência estrangeiros.

O filho do ex-guerrilheiro acredita que foi impedido de viajar por ter publicado, na Espanha, o livro "Memorias de un guerrillero cubano desconocido", crítico ao governo. No texto, Almeida conta que chegou a ser chamado para um interrogatório em 2003 pelo próprio Raúl Castro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host