Topo

Governador argentino morre depois de receber tiro no rosto

01/01/2012 12h57

BUENOS AIRES, 1 JAN (ANSA) - O governador do estado argentino de Río Negro, Carlos Soria, morreu hoje depois de receber um tiro no rosto, informaram fontes oficiais.

A morte do governador, que pertencia ao partido Justicialista (peronista), foi confirmada pelo secretário estadual de Coordenação e Informação, Julián Goinhex.

O episódio, que está sendo investigado, ocorreu às 4h47, em um sítio localizado nas proximidades da cidade de General Roca, no mesmo estado, onde passava as festas de final de ano com a família. A Justiça também trabalha com a hipótese de tiro acidental.

Soria, de 62 anos, assumiu o cargo em 10 de dezembro e foi o primeiro dirigente do Partido Justicialista -- o mesmo da presidente do país, Cristina Kirchner -- a assumir o comando do estado desde o retorno da democracia em 1983.