Malala inaugura biblioteca na Inglaterra

  • Paul Ellis/AFP

    3.set.2013 - A jovem paquistanesa Malala Yousafzai, 16, que sobreviveu após ser baleada na cabeça por um militante taleban em outubro de 2012 por defender a educação para meninas, inaugura a Biblioteca de Birmingham, em Birmingham, região central da Inglaterra, nesta terça-feira (3)

    3.set.2013 - A jovem paquistanesa Malala Yousafzai, 16, que sobreviveu após ser baleada na cabeça por um militante taleban em outubro de 2012 por defender a educação para meninas, inaugura a Biblioteca de Birmingham, em Birmingham, região central da Inglaterra, nesta terça-feira (3)

LONDRES, 3 SET (ANSA) - A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, que foi atacada em seu país por militantes do Taliban por conta de sua luta pelos direitos das mulheres, inaugurou hoje a nova biblioteca de Birmingham, no centro da Inglaterra, em um edifício de US$ 300 milhões que irá abrigar uma coleção de pelo menos um milhão de livros.  

A instalação conta com algumas jóias da literatura inglesa, como um First Folio de William Shakespeare (primeira coleção de peças teatrais do dramaturgo) e o livro "As Aves da América", de John James Audubon, este último avaliado em US$ 10 milhões. O prédio de nove andares conta com mais de 200 computadores, teatros, uma galeria de exposições, salas de música e um jardim na cobertura.   

O edifício foi aberto oficialmente por Malala, que recebeu tratamento no hospital Rainha Elizabeth II, em Birmingham, e agora vive na cidade inglesa. A adolescente presenteou a biblioteca com um exemplar da obra "O Alquimista", do escritor brasileiro Paulo Coelho, antes de receber uma condecoração da instituição.   

No último dia 12 de julho, Malala fez um discurso histórico na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, quando disse que os esforços para silenciá-la foram em vão. A ativista afirmou que as pessoas que a balearam têm medo de livros, de canetas e das mulheres. "Uma criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo", declarou na época.   

(ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos