Universidade de Garissa reabre 9 meses após atentado

ROMA, 04 JAN (ANSA) - Nove meses depois de um atentado que deixou 148 mortos, a Universidade de Garissa, no Quênia, reabriu oficialmente nesta segunda-feira (4).   

Segundo a rede britânica "BBC", uma patrulha vigiará a entrada do campus 24 horas por dia para garantir sua segurança. O massacre de abril passado foi realizado pelo grupo jihadista somali Al Shabab, em resposta a uma intervenção militar queniana no país vizinho.   

Após o ataque, cerca de 650 estudantes foram acolhidos pela Universidade de Eldoret, enquanto o governo da França criou um fundo para os 109 alunos feridos, aos quais foi garantida uma quantia de US$ 1,5 mil. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos