Bangladesh confirma condenação à morte de líder islâmico

NOVA DÉLI, 6 JAN (ANSA) - A Corte Suprema de Bangladesh rechaçou hoje, dia 6, um recurso do líder do maior partido islâmico do país, Motiur Rahman Nizami, condenado a pena de morte por supostos crimes durante a Guerra de Independência, em 1971.   

Rahman Nizami, chefe do partido Jamaat-e-Islami, foi condenado no ano passado por um tribunal especial por crimes de guerra.   

São 16 acusações no total, entre elas de genocídio, homicídio, tortura, violação de direitos humanos e destruição de propriedades.   

De acordo com a Promotoria, ele fez parte de uma milícia que matou professores, escritores, médicos e jornalistas. Muitas vítimas foram encontradas vendadas e com as mãos amarradas jogadas em valas. O líder político muçulmano esgotou seus recursos na Justiça e só pode ser salvo por um eventual perdão presidencial. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos