Costa Brava nega inquérito sobre acordo com comitê italiano

SÃO PAULO, 06 JAN (ANSA) - O Costa Brava Clube, espaço situado perto da praia de Joatinga, no Rio de Janeiro, negou que alguns sócios queiram investigar o acordo para abrigar o Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni) durante as Olimpíadas de 2016.   


Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo", o objetivo seria realizar um inquérito sobre a gestão de Edson Ribeiro, ex-advogado de Nestor Cerveró que foi afastado da presidência do clube após ter sido preso na Operação Lava Jato, incluindo o pacto com o Coni.   


"Não há nenhuma irregularidade no acordo com o Comitê Olímpico Italiano. Quero deixar claro que não existe nada que possa abalar o contrato", disse à ANSA o diretor jurídico do Costa Brava, Paulo César Mahomed Alli, que também afirmou estar "indignado" com o rumor.   


"Essas notícias veiculadas não partiram da diretoria do clube.   


Provavelmente algum desafeto do ex-presidente que falou isso", acrescentou. O contrato prevê que o clube seja a sede do Coni, a "Casa Italia", durante os Jogos do Rio de Janeiro. O local também abrigará um comitê da candidatura de Roma às Olimpíadas de 2024. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos