Em manobra de Del Nero,presidente interino da CBF deixa posto

SÃO PAULO, 06 JAN (ANSA) - Marco Polo Del Nero voltou a assumir o comando da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após a saída do deputado federal Marcus Vicente, que estava como presidente interino da entidade desde o dia 3 de dezembro.   


Em um vídeo divulgado pela CBF no fim da tarde desta terça-feira (05), Vicente diz que cumpriu sua "missão como interino da CBF".   


"Estava combinado com o presidente licenciado que eu ficaria até hoje, dia 5 de janeiro", declarou o parlamentar. Porém, o discurso transmitido em vídeo não condiz com uma entrevista dada por Vicente ao jornal "Folha de São Paulo", pouco após assumir o posto. À época, o então novo líder do futebol brasileiro afirmava que queria "modernizar a gestão" do órgão e dava a impressão de querer fazer um mandato longo. Segundo fontes ligadas à CBF, Vicente foi "tirado" do cargo por Del Nero - que o havia indicado - porque o parlamentar cortou gastos e queria mudar alguns dirigentes de seus postos na entidade.   


A decisão ainda contradiz o próprio Del Nero, que pediu o afastamento de 150 dias para poder se defender "com calma" das acusações do FBI sobre o recebimento de propina em contratos comerciais assinados pela CBF para torneios nacionais e internacionais, como a Copa América.   


A manobra de Del Nero deve provocar, nos próximos dias, um novo pedido de licenciamento do cargo do mandatário e a indicação do Coronel Nunes para a Presidência da entidade. A eleição de Nunes, ocorrida no dia 16 de dezembro, foi uma manobra para torná-lo o vice-presidente mais velho da CBF e não permitir que seu desafeto, o catarinense Delfim de Pádua Peixoto, assumisse o posto. Nunes tem 77 anos contra os 74 do dirigente catarinente. Assim, o grupo político de Del Nero continuaria a mandar no futebol brasileiro mesmo com o afastamento das principais "cabeças". O coronel deve assumir o cargo também pela investigação contra Del Nero que ocorre no Comitê de Ética da Fifa. É considerado certo o afastamento do cartola brasileiro por 90 dias por causa das investigações norte-americanas. Porém, esse mesmo Comitê investiga o processo eleitoral ocorrido em dezembro na CBF e pode impugnar a candidatura de Nunes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos